快捷搜索:

China combate o terrorismo e extremismo conforme a lei, diz l

Beijing, 18 de mar?o (Xinhua) -- A China vem combatendo o terrorismo e o extremismo conforme a lei, aponta um livro branco divulgado nesta segunda-feira pelo Departamento de Comunica??o do Conselho de Estado.

O documento intitulado "A Luta contra o Terrorismo e o Extremismo e a Prote??o dos Direitos Humanos em Xinjiang" destaca que é importante seguir os princípios do Estado de direito e uma abordagem baseada na lei ao combater o terrorismo e o extremismo em Xinjiang.

Segundo o texto, a situa??o é severa e complexa; os membros de todos os grupos étnicos s?o insistentes em suas demandas de que os crimes violentos e terroristas sejam punidos, e que suas vidas e propriedades, protegidas. Ent?o, de acordo com a lei, o governo local combate todos os tipos de atividades violentas e terroristas que violam os direitos humanos, colocam em risco a seguran?a pública, prejudicam a unidade étnica e dividem o país.

O empenho contra o terrorismo e radicaliza??o em Xinjiang sempre foi conduzido conforme a lei, afirma.

O governo local defende os princípios de proteger as atividades legítimas, controlar as a??es ilegais, conter o extremismo, resistir à infiltra??o e prevenir e punir os crimes. O governo local respeita e defende totalmente os direitos civis, incluindo a liberdade da cren?a religiosa. Ele protege as atividades religiosas legítimas, atende às demandas religiosas razoáveis dos crentes, protege os direitos e interesses legítimos dos cidad?os e organiza??es, combate rigorosamente todas as formas de terrorismo e proíbe as viola??es da lei e crimes como espalhar o extremismo, incitar o ódio étnico e dividir o país por meio da religi?o.

Desde 2014, Xinjiang destruiu 1.588 quadrilhas violentas e terroristas, prendeu 12.995 terroristas, apreendeu 2.052 dispositivos explosivos, puniu 30.645 pessoas por 4.858 atividades religiosas ilegais e confiscou 345.229 cópias de materiais religiosos ilegais, revela o livro branco.

Com fatos como base e a lei como critério, os órg?os judiciários em Xinjiang adotam uma política que atinge o equilíbrio certo entre a compaix?o e a severidade.

Ao garantir que os criminosos reais sejam punidos, os órg?os judiciários em Xinjiang protegem o direito dos réus à defesa e o direito de usar seu próprio idioma em litígios, para garantir a justi?a processual e proteger os direitos civis básicos.

A desradicaliza??o com base na lei foi lan?ada em Xinjiang, o que controlou eficazmente a procria??o e a expans?o do extremismo religioso, segundo o livro branco.

O esfor?o contra a radicaliza??o baseado na lei e a luta contra o terrorismo s?o causas justas que atendem às expectativas de seguran?a da popula??o de todos os grupos étnicos em Xinjiang, indica o documento. "Através de tal esfor?o, mantivemos a harmonia e a estabilidade social".